Médico é acusado de cometer atos terríveis com suas pacientes após cirurgias de hemorroida; ‘senti dores na v… Ver mais
27/10/2023

PUBLICIDADE

O caso chocante envolvendo o médico proctologista Paulo Augusto Berchielli tem deixado a cidade de São Paulo em estado de choque e incredulidade.

As acusações de estupro feitas por pelo menos quatro de suas pacientes, todas submetidas a cirurgias de hemorroida em sua clínica no Tatuapé, na zona leste da cidade, têm gerado uma onda de indignação e revolta na comunidade.

Uma das vítimas, uma enfermeira de 47 anos, relatou ter estuprada logo após sua cirurgia em agosto do ano passado.

Ela lembra, mesmo estando sob o efeito da anestesia, de flashes perturbadores do médico abusando dela enquanto estava indefesa na maca.

Ela notou que o médico lhe administrou mais medicação antes do abuso, o que a deixou ainda mais vulnerável.

PUBLICIDADE

Caso Chocante do Médico Que Abusava Pacientes Após Cirurgias de Hemorroida: Em Busca de Justiça para as Vítimas

Após o episódio, ela procurou a polícia imediatamente para registrar um boletim de ocorrência, mas enfrentou desafios, incluindo a falta de sua calcinha, peça chave de evidência, que foi recuperada apenas após um ano e meio, quando os laudos periciais confirmaram a presença de sêmen.

Outra vítima, uma comerciante de 46 anos, também alega ter vítima de abuso sexual após sua cirurgia de hemorroida.

Ela acordou com dores intensas e durante um dos retornos ao médico, ele a colocou em situações constrangedoras, incluindo tocar suas nádegas de forma inapropriada.

O caso tomou uma dimensão ainda maior devido à aparente inação das autoridades. O médico está foragido desde que um mandado de prisão por tempo indeterminado emitido, deixando a população preocupada com sua fuga e a possibilidade de outras pessoas prejudicadas.

PUBLICIDADE

AD